Como desenvolver um plano de negócios para academia?

Conheça dicas valiosas para estruturar uma estratégia de sucesso para o seu negócio fitness.

homem jovem fazendo planejamento do seu negócio

Imagine a seguinte situação: você acabou de aterrissar em uma viagem dos sonhos, em um destino que sempre quis conhecer. Mas você não fala tão bem o idioma local e também não conhece o caminho para a sua acomodação. Como sair dessa situação para aproveitar o melhor que essa experiência pode oferecer? Se você respondeu algo como “um mapa”, já podemos começar a falar sobre a relação desta metáfora com a criação de um plano de negócios para academia!

Apesar de ser um sonho para muitas pessoas, o empreendedorismo requer um caminho muito bem estruturado para garantir o sucesso de qualquer empresa – ainda mais em um mercado tão concorrido, como o universo fitness. 

E esse caminho pode ser trilhado por um mapa. Também conhecido como um plano de negócios. Trata-se de um documento estratégico que vai guiar cada passo dessa jornada, para que você possa tomar as melhores decisões ao superar obstáculos, mudar rotas ou – muitas vezes – dar um passo para trás para ter uma melhor visão do horizonte e de tudo o que tem pela frente. 

Apesar de ser uma comparação distante, essa metáfora ajuda a entender a importância de um plano de negócios para academia. Sem ele, você não “sai do lugar”. Ou, pode até sair, mas certamente vai enfrentar certas dificuldades, tornando o processo do empreendedorismo ainda mais desafiador. 

E, como uma das missões da Tecnofit é otimizar a vida dos empresários e gestores fitness, estamos aqui para te apoiar com um guia completo sobre como criar e sustentar um plano de negócios para academia e conquistar ótimos resultados com a sua empresa. Vamos lá?

O que é um plano de negócios?

É um mapa! Um documento que descreve, de forma detalhada, cada um dos objetivos e indicadores de uma empresa – além de todas as ações necessárias para conquistá-los. 

O plano de negócios para academia também contempla dados sobre o público-alvo, concorrentes, fornecedores e demais stakeholders. Ou seja, pessoas físicas ou jurídicas que podem impactar ou serem impactadas pelo seu negócio. Além disso, conta com todas as informações para mitigar riscos e chances de erros.

É por meio desse documento que os empreendedores e investidores validam a viabilidade de um negócio. 

Passo a passo para criar um plano de negócios para academia 

Não existe uma única regra para a criação de um plano de negócios para academia. Mas a verdade é que quanto mais completo ele for, melhor será a sua base de dados para a tomada de decisão estratégica. 

A dica aqui é avaliar aquilo que faz sentido para a abertura da sua empresa, E monitorar, de forma constante e consistente, a sustentação desse plano, fazendo mudanças sempre que necessário. 

É interessante que o plano de negócios para academia passe pela avaliação do mercado, estratégia e operação da organização, gestão dos recursos financeiros e humanos. Ou seja: é um grande plano composto por vários planos menores, interligados. Entre eles, destacamos: 

Definição da visão, missão e valores da academia

Tudo começa entendendo a razão da existência da sua academia. Em geral, os empreendedores compartilham uma missão além da instituição lucrativa, como contribuir com a saúde e bem-estar das pessoas, por exemplo. Essa é a missão!

Além disso, é importante entender o que você espera da empresa para o futuro, um norte para o seu mapa. Apesar de muitas vezes essa frase parecer 100% aspiracional, é fundamental ter a consciência de onde você e seus sócios querem chegar enquanto organização para determinar objetivos e indicadores nas próximas etapas do plano. 

E, por fim, quais são os princípios que regem a atuação da empresa em relação ao comportamento das pessoas e relacionamento com o ecossistema e stakeholders. Esses são os valores. 

Mais do que colocar esses três atributos em um quadro na parede, é preciso vivenciá-los no dia a dia. Os desafios certamente virão, mas as organizações que mantêm seu DNA apesar dos obstáculos tendem a permanecer firmes por muito mais tempo. 

Análise de mercado

Depois de construir a essência do negócio é preciso entender o ambiente em que ele será inserido. A análise do mercado vai contribuir com insights sobre o segmento, tendências deste mercado, demandas do público-alvo e estratégias dos concorrentes. 

Por meio desse estudo é possível identificar oportunidades para destacar a sua academia!

Análise da concorrência

E, falando em se destacar, no país com o segundo maior volume de academias do mundo, para identificar ou desenvolver diferenciais, é preciso conhecer as práticas utilizadas pelos seus concorrentes diretos e indiretos. 

Leve em consideração perguntas que ajudem a entender qual é o seu espaço e posicionamento no mercado. Depois disso, compare os serviços, preços e alternativas que possam tornar a sua empresa competitiva. 

Análise SWOT

Essa é uma metodologia usada para mapear as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças de qualquer organização – a fim de promover uma visão panorâmica do mercado e identificar possíveis ações estratégicas. 

Forças da academia

As forças vem de dentro, tudo aquilo que é decisivo para que um aluno prefira o seu estabelecimento e que diferencia positivamente sua academia da concorrência. Alguns exemplos são: marca consolidada no mercado, equipe especializada, equipamentos de última geração, sistema de cobrança eficaz, entre outros. 

Fraquezas da academia

É o espelho das forças e também considera uma análise interna. Reflete aquilo que atrapalha o desenvolvimento do seu negócio e que, em geral, são solucionados por falta de planejamento ou de recursos. Alguns exemplos são: dificuldade na entrega de algum serviço ou gestão do negócio. 

Oportunidades e ameaças do mercado

Ao contrário dos dois elementos anteriores, estão relacionados ao mercado – ou seja, você não necessariamente pode controlar. 

As oportunidades são situações que podem ser aproveitadas para melhorar os resultados da sua empresa, como o acesso a novas tecnologias. E ameaças são fatores que criam um cenário desfavorável para o seu negócio fitness, como uma crise econômica ou a pandemia da Covid-19.

Identificação do público-alvo e segmentação de clientes

Apesar de muitos empreendedores quererem abraçar o mundo, nem sempre um alto volume de clientes significa um negócio de sucesso. Ainda mais em um cenário muitas vezes flexível e sazonal como o de academias. 

Dessa forma, saber qual é o público-alvo ideal da sua empresa vai ajudar a criar serviços personalizados que contribuam com o desenvolvimento de uma relação duradoura – o que tende a ser muito mais efetivo do que lutar pela aquisição de novos clientes a todo momento. 

Definição de serviços oferecidos 

Depois de saber quem é a sua empresa e o que o mercado vai demandar dela, é preciso escolher as batalhas – ou seja, definir quais serão os serviços oferecidos. Aqui a lógica é a mesma do público-alvo: nem sempre, o quanto mais é melhor… 

Os serviços oferecidos também devem considerar outros fatores do plano de negócios da academia – como espaço, infraestrutura, equipe especializada, custos, entre outros. Então, você pode tomar as decisões neste momento ou avaliar todos os pontos interdependentes. 

Equipamentos e recursos

Esse é, possivelmente, o investimento inicial mais alto de uma academia. Em geral, esse tipo de empresa deve contar com um número considerável de aparelhos e acessórios para atrair a atenção dos alunos, como esteiras, bicicletas ergométricas, máquinas de musculação, halteres, colchonetes, entre outros. 

A quantidade, tamanho e modelos desses equipamentos também dependem de alguns fatores, como: serviços oferecidos, público-alvo, espaço disponível, orçamento, etc. 

Equipe e recursos humanos

Depois do investimento inicial mais alto, vamos para o maior custo operacional de qualquer empresa: os recursos humanos! Por menor que seja sua academia, será preciso contar com uma equipe treinada para proporcionar uma experiência de qualidade aos alunos. 

Os profissionais são, em geral, um dos principais pontos de fidelização dos clientes. Por isso é tão importante investir na contratação e qualificação desses stakeholders. 

A composição da equipe pode variar de acordo com o perfil da academia, contemplando: 

Instrutores/professores

Responsáveis pela avaliação, prescrição dos treinos, orientação e acompanhamento dos alunos. Também têm a função de motivar as pessoas durante a prática de exercícios. 

Gerentes

Têm como função fazer a gestão da área em questão, além de estabelecer metas de curto e médio prazo e desenvolver estratégias para alcançar os resultados. 

Recepcionistas

São responsáveis por receber e atender os clientes e potenciais alunos por meio dos canais de comunicação da academia, fornecer informações sobre os serviços oferecidos e planos de mensalidade, processar pagamentos e realizar tarefas administrativas básicas. 

Outros profissionais

Além dos colaboradores citados acima, as academias também podem contar com profissionais de apoio na limpeza, logística, segurança ou serviços complementares, como médicos e nutricionistas, por exemplo. 

Localização e instalações

A escolha sobre o local em que a sua academia será instalada também diz muito sobre o perfil do negócio. Além disso, a definição está diretamente relacionada ao público-alvo, serviços oferecidos e equipamentos necessários. Para tomar a melhor decisão, é importante considerar fatores como: 

Espaço físico 

O qual deve ter o tamanho necessário para acomodar os equipamentos dos serviços oferecidos, além de contemplar espaços de circulação, hidratação e outras áreas da academia – como vestiários e recepção, por exemplo. 

Salas de treinamento 

Caso a academia ofereça aulas especializadas, é preciso considerar um espaço projetado para atender às necessidades específicas de cada modalidade, como dança, pilates, yoga, entre outros. 

Vestiários/banheiros

Considere espaços para vestiários separados entre homens e mulheres, com opções de acessibilidade. Também é interessante dispor de armários individuais para guardar pertences pessoais e chuveiros para higiene pós-treino. Além, é claro, dos banheiros. 

Recepção e administração

É a porta de entrada da sua academia: o local em que os alunos serão recebidos e atendidos. É interessante contar com uma catraca ou outro formato de controle de entradas e saídas, além de uma área administrativa para a gestão da empresa. 

Marketing e estratégia de vendas

Depois de definir tudo o que sua academia precisa para começar a operar, é preciso estabelecer a estratégia para atrair e fidelizar clientes. E é aí que marketing e vendas entram na jogada! 

Por meio de diferentes táticas, essas duas disciplinas são responsáveis pela promoção da imagem da marca, construção do relacionamento com os clientes e potencialização dos resultados da empresa.  

Aqui também não existe certo ou errado. A cada dia aparecem novas alternativas em canais e mídias para engajar o público-alvo. É preciso estudá-las, conectá-las com as estratégias do negócio e, se preciso, contar com especialistas para o desenvolvimento de planos assertivos que vão evitar que você perca recursos nesse processo.

Orçamento

Praticamente tudo o que será trabalhado em um plano de negócios para academia tem um custo. Por isso, a análise do orçamento e viabilidade financeira são elementos essenciais para se fazer as escolhas corretas em todo o processo de planejamento. 

Em um primeiro momento, certifique-se de realizar uma estimativa de todos os gastos envolvidos na abertura e operacionalização do seu negócio. Depois, projete suas fontes de receita a partir do volume de clientes esperado, mensalidades e vendas de serviços complementares. Determine, também, quais são os indicadores financeiros necessários para mensurar cada um desses pontos. Em resumo, essa é a análise de viabilidade financeira de uma academia. 

Além disso, realize a análise de viabilidade econômica para entender o potencial de lucro da sua academia, além de possíveis riscos financeiros que devem ser considerados para toda e qualquer tomada de decisão. 

Fontes de financiamento

Depois de validar o orçamento necessário para a abertura da sua academia, é preciso identificar as fontes de investimento. Caso você não tenha todo o montante do recurso disponível, é possível contar com o financiamento. 

Neste caso, defina o valor a ser financiado e avalie as condições oferecidas pelo credor, como juros e parcelamento, para definir a melhor opção para a sua empresa. 

Licenças e regulamentações

Apesar de complexa e burocrática, essa é uma etapa fundamental do plano de negócios de uma academia. É onde você vai conseguir todas as certificações e liberações para abrir, definitivamente, o seu negócio. 

Cada parte do Brasil conta com normas regulatórias diferentes que determinam a operação segura e legal do negócio. A dica é entender, junto aos órgãos da sua região, o que é necessário para sua academia funcionar dentro da legalidade. 

É importante ressaltar que a regulamentação também envolve alguns custos, os quais devem fazer parte do seu planejamento financeiro. 

Plano operacional: como a academia funcionará diariamente

O plano operacional de uma academia deve considerar como os serviços serão oferecidos de acordo com todas as decisões tomadas anteriormente. Ou seja: a gestão dos recursos, processos e clientes! É como, na prática, a banda vai tocar na sua empresa.

Atendimento ao cliente

Um dos tópicos relacionados à operacionalização da sua academia é o formato de atendimento ao cliente. Além de determinar as melhores práticas para garantir uma boa experiência em todos os pontos de contato, a dica é solicitar feedbacks e mensurar os resultados como forma de garantir a satisfação dos alunos. 

Métricas de sucesso do empreendimento

E, falando em resultados, de nada adianta um plano de negócios incrível no papel se você não souber a eficácia das estratégias na prática. 

Por isso, um dos fatores mais importantes do planejamento é a mensuração. Defina indicadores e métricas, além de formas e períodos de monitoramento para avaliar os caminhos definidos e entender o quanto eles aproximam a sua empresa das metas e objetivos. 

Cronograma para execução

Não menos importante do que as definições do “por quê, o quê, como, para quem, quanto custa e onde” está o “quando”. Ou seja, a determinação de um cronograma para executar o planejamento e a operacionalização do plano de negócios. 

Para que os objetivos sejam cumpridos, é fundamental determinar prazos consistentes a fim de dar ritmo e desafiar a jornada do empreendimento. 

Depois deste artigo, esperamos que você tenha informações suficientes para escrever a primeira página em uma nova história com a sua academia. Desejamos sucesso! E, se precisar de dicas sobre como potencializar os resultados, é só dar um pulo aqui no Blog da Tecnofit. 

Faça seu cadastro, teste e comece a impulsionar seus resultados!
Preencha seus dados e um dos especialistas da Tecnofit entrará em contato o mais rápido possível para uma demonstração.
hbspt.forms.create({ region: "na1", portalId: "5857780", formId: "aadf95cf-2dc8-4535-9e07-5a23bc8fefa3", onFormSubmit: function($form) { var alunos = $('select[name="n_mero_de_alunos"] option:selected').val(); var segmento = $('select[name="selecione_seu_segmento"] option:selected').val(); setTimeout( function() { if(segmento == 'Estúdio' ){ if(alunos == 'Até 20 alunos') { window.location.href = "https://site.tecnofit.com.br/50_tnks"; } else if(alunos == '21 a 50 alunos') { window.location.href = "https://site.tecnofit.com.br/50_tnks"; } } }, 500 ); // Waits 1/2 second to redirect. } })