6 coisas que as empresas do segmento fitness podem aprender com as Startups

Posts

»

6 coisas que as empresas do segmento fitness podem aprender com as Startups

Startups são empresas de rápido crescimento, alta adaptabilidade, resistentes à crises e formadoras de talentos. Com tantas características particulares, quais são os aprendizados que as empresas fitness podem absorver do modelo de gestão das startups?

Antes de tudo, vamos aos 3 pilares que definem o conceito de Startup:

  1. Produto tecnológico
  2. Altamente escalável
  3. Ambiente de extrema incerteza

Ou seja, para você poder chamar uma empresa de startup ela precisa necessariamente envolver a tecnologia em seu produto, serviço ou operação. Ela precisa ter potencial de ganhar escala e ser repetível, sem aumentar os custos operacionais na mesma proporção.

E, por fim, ela precisa estar inserida em um ambiente de extrema incerteza, pois geralmente busca fugir do tradicional e criar soluções disruptivas. Não existe segurança quando você se propõe a fazer algo que ninguém fez antes. 

Como você pode ver, isso não tem quase nenhuma relação com o modelo de negócios fitness tradicionais, mas não é por isso que não temos o que aprender com elas.

Apesar do modelo de negócio diferente, muitas práticas de gestão e características das startups podem servir para inspirar o desenvolvimento de negócios tradicionais, inclusive de academias, box e studios fitness.

Vamos conhecer algumas dessas características e ver o porquê elas ajudam esse tipo de empresa a crescer rápido e enfrentar períodos de crise com mais facilidade.

 

6 para Academias, box de CrossFit e Studios podem aprender com as startups:

 

1 – Data Driven

Startups têm uma mentalidade muito conectada à dados. Decisões nunca são tomadas com base no achismo puro. Levantamento e análise de dados para facilitar as decisões estratégicas acontecem a todo momento e não é difícil encontrar empresas que contratam profissionais específicos para essa função.

Essa mentalidade é ainda mais importante em um momento de crise onde o achismo pode afundar o seu negócio.

 

2 – Build-Measure-Learn

Um ativo super importante para um negócio em um cenário incerto é o aprendizado. 

Aprender e melhorar é tão importante quanto ganhar dinheiro, e é por isso que as startups operam em ciclos de aprendizado e melhoria contínua. 

Construir > Medir Resultados > Aprender. Construir novamente, medir, aprender… é um loop infinito até que o modelo de negócio, o produto e os processos estejam adequados.

Você nunca vai encontrar uma startup satisfeita com o que ela é. Sempre tem o que melhorar, são eternas inconformadas. 

Nós temos um KIT Gratuito de Indicadores de Gestão Fitness para que você aprenda quais são os principais dados que deve medir e acompanhar. Baixe agora e implante a cultura Build-Measure-Learn na sua empresa!

 

3 – Customer Centric

O cliente está sempre no centro e a missão da startup é resolver seus problemas.

É importante lembrar que no conceito de Customer Centric o cliente está no centro, e não em primeiro lugar. Essa pequena diferença permite que toda a empresa gire em torno do cliente entendendo suas reais necessidades e desejos. 

Entender o cliente é muito diferente de apenas ouvi-lo. Em muitos casos o cliente tem necessidades que nem ele mesmo sabia que existiam, e se você apenas ouvi-lo e não procurar entendê-lo, nunca vai descobrir…

 

4 – Risk Taker

As startups são tomadoras de risco por natureza e não têm medo de encarar novos desafios, por mais malucos que pareçam (até gostam quando são chamadas de loucas).

Elas confiam tanto na sua velocidade de aprendizado e na capacidade de se adaptar que tomar risco acaba não sendo assim tão arriscado. 

Procurar novos desafios, novas fontes de receita e fazer o que ninguém mais está fazendo é comum nessas empresas e talvez seja parte importante do sucesso estrondoso que algumas delas têm.

Go big or go home, não é mesmo?

 

5 – Agile

Metodologia ágil é um tema super em alta, principalmente no universo da tecnologia. Porém, o conceito de agilidade pode ser levado para outras áreas e outros mercados. 

Startups precisam de agilidade. Precisam ser ágeis nos testes do produto, precisam desenvolver melhorias rapidamente, precisam lançar o produto rápido para não perder o timing. Não é a toa que algumas empresas nesse modelo nascem totalmente do zero e em poucos meses estão valendo milhões ou até bilhões de reais.


6 – Scarcity

Escassez de recursos nem sempre é algo péssimo. Escassez faz com que você pense fora da caixa, mude atitudes, altere o processo e faça mais com menos.

Parte importante do processo de crescimento e melhoria contínua de uma startup passa pela escassez de recursos (financeiros, de tempo, pessoas, tecnologias, atenção…).

Recursos em abundância criam operações preguiçosas e acomodadas. Para sobreviver é preciso estar em constante evolução. 

Existem grandes chances de que o seu negócio não seja uma startup, mas não te falei que dá pra incorporar alguns aprendizados? Espero que esses conceitos possam te ajudar a construir um negócio cada vez mais prazeroso e lucrativo.

A Tecnofit oferece em seu sistema de gestão fitness vários recursos para que a sua empresa absorva os conceitos que comentei neste artigo.

Quer saber mais? Solicite uma demonstração de um de nossos especialistas!

 

Texto escrito por: Victor Baggio, colaborador da Tecnofit


Data de publicação: 25 de agosto de 2020

Assuntos relacionados

Compartilhe esse artigo:

Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa Newsletter para ficar por dentro dos conteúdos da Tecnofit.

Rua General Mário Tourinho, 1746 - 12° andar
Bairro Seminário - CEP: 80740-000 - Curitiba - PR
Tecnofit Tecnologia e Sistemas LTDA - ME | CNPJ: 21.231.459/0001-76

Os usuários são aconselhados a ler atenciosamente nossa política de privacidade.

© Todos os direitos reservados. Agência Polvo